Campinas é 5ª em passageiros de avião

Em três anos, Campinas saltou da décima para a quinta colocação no ranking nacional de movimento de passageiros em aeroportos por cidade.

O município teve 8.857.252 de passageiros em 2012, contra 3.364.404 em 2009, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos.

A transformação do terminal campineiro em centro principal de operação da empresa Azul, em 2008, impulsionou o movimento. Na lista por aeródromos, o Aeroporto Internacional de Viracoposem Campnas (SP), está em 7lugar.

Os dados foram obtidos pelo Correio, depois de o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar pesquisa sobre fluxo de passageiros na terça-feira (21/05).

No entanto, o órgão fez o estudo com base nos números da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) de 2010.

Nesse ranking, a cidade ainda está na décima posição. O coordenador da pesquisa, Marcelo Paiva da Mota, explicou que em dois anos o panorama de Viracopos mudou completamente.

Para ele, o salto de Campinas se deve ao fortalecimento da economia na região e ao estrangulamento da malha aérea da Capital.

“Existe uma grande possibilidade de o aeroporto de Campinas se igualar ao de Guarulhos em poucos anos. Ao que tudo indica, com a chegada de companhias internacionais, a cidade terá um hub muito grande”

A pesquisa inédita do IBGE mostra que os grandes fluxos domésticos em 2010 concentravam-se em 14 cidades: 13 capitais e Campinas.

Das 24 ligações aéreas mais movimentadas do País, que transportaram metade do total de passageiros no ano (35,8 milhões de embarques e desembarques), apenas o trecho entre Rio de Janeiro e Campinas não ligava duas capitais.

O trajeto entre São Paulo e Rio era o mais movimentado, com 5,6 milhões de passageiros, ou 7,9% do total de ligações aéreas.

Em seguida vêm, pela ordem, as ligações entre São Paulo e Brasília; São Paulo e Porto Alegre e São Paulo e Salvador. Foram analisados 877 pares de ligações.

Os números mostram também a dimensão da liderança de São Paulo na concentração do transporte aéreo doméstico de passageiros e de cargas no Brasil.

Das 877 ligações aéreas que existiam no País em 2010, as seis maiores tinham a Capital como ponto de origem ou destino e concentravam um quarto (25,2%) dos 71,7 milhões de passageiros transportados, somando embarques e desembarques.

Os dados mostram que apenas 135 das 5.565 cidades brasileiras têm ligações aéreas domésticas regulares.

O transporte de carga por via aérea é ainda mais concentrado, em virtude dos custos elevados, com mais da metade do tráfego em apenas 10 pares de ligações.

Somente a ligação entre São Paulo e Manaus correspondia a mais de 20% do total dos produtos transportados em 2010.

Dos 5.565 municípios instalados, somente 135 (2,4%) possuíam um aeroporto com voos regulares, segundo a Anac.

Investimentos

Cerca de 21% dos R$ 2 bilhões que serão investidos pela concessionária Aeroportos Brasil Viracopos em Campinas já foram empregados nas obras de ampliação do aeródromo e em melhorias no terminal de passageiros.

Foram gastos R$ 450 milhões, que custearam 24% das obras da ampliação. O presidente da concessionária, Luiz Alberto Küster, afirmou que nos quatro primeiros meses de 2013 o movimento foi de 3,1 milhões de passageiros, 7,72% a mais do que o mesmo período do ano passado.

A expetativa é fechar o ano com 10 milhões de voos. “Em 2014, queremos que o número de passageiros transportados supere os 12 milhões. E o mais importante é que vamos ter um terminal que suporta isso. Neste ano, devemos ultrapassar o Aeroporto Santos Dumont(Rio de Janeiro)”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *