Dicas de Comunicação (em idioma estrangeiro)

Comunicação Viracopos

Por Natália

Veja algumas dicas de como se comunicar em um idioma estrangeiro e não passar aperto.

1- Quanto mais curto, melhor!

Ainda que você fale perfeitamente, lembre-se, “Menos é melhor”! É mais fácil construir frases curtas, eliminando palavras desnecessárias, do que o contrário. Tanto pra você, que fala, quanto para ouvinte, seja ele da língua que for.

Exemplo: “Excuse me, can you tell me how to get to the Smithsonian Museum?” É fácil em inglês, mas muito mais difícil na maioria dos países estrangeiros de outros idiomas. Melhor dizer “Where is the Smithsonian Museum please?”. Mais curto, menos palavras e, o que é mais importante, mais compreensível, além de possibilitar melhor pronúncia. Pense nisso, sua viagem deve ser divertida e não um teste para usar o inglês que aprendeu na escola.

2- Ninguém fala inglês?

É sempre bom aprender algumas palavras e expressões essenciais do idioma do país que vamos visitar. Você quer que as pessoas gostem de você e te achem simpático, não é?

É diplomático, educado e sobretudo simpático, atrai a compreensão de quem ouve e o esforço de compreendê-lo (mesmo que você esteja em alguns países com povo especialmente antipático com o turista). Aliás, é nesta condição que a SUA simpatia e esforço servirão pra AMOLECER o coração duro daquele transeunte a caminho do trabalho (que azar!) que foi parado por você pra perguntar algo tolo e inútil (do ponto-de-vista dele, claro!).

É até possível que você perceba um sorriso do ouvinte ao ver que você fala errado e com sotaque. Aliás, é melhor não ter vergonha de falar errado do que não tentar ser compreendido, até mesmo ignorado.

Você vai se sentir mais confiante e isso pode ser útil num momento de emergência ou sufoco. Não hesite em fazer uma cola pra consultar de vez em quando. Saque do bolso aquele papel que você escreveu antes de viajar e mande sua pergunta. Mico não é desconhecer um idioma, é não se fazer entender.

3- As paravras mágicas!

Hello, Excuse me, Please, Where is, Thank you…

Pois é, em qualquer idioma elas são o verdadeiro “abre-te Sésamo” para a simpatia a a compreensão. Não deixe de usá-las!

4- Seja lerdo!

Falar rapidamente pode ser pior do que vc pensa. A pessoa que a escuta responderá na mesma velocidade, supondo que vc manda muito no idioma dela. A menos que vc domine o idioma, memorize antes o que vc quer perguntar e fale pausadamente. É mágico, a resposta será sempre mais lenta do que o normal da pessoa que lhe fala.

Aprenda como falar, no idioma deles, “repita, por favor, fale devagar, por favor”!

5- Pratique!

Antes de viajar, pratique com você mesmo, fale com você mesmo algumas frases e palavras e memorize algumas expressões básicas. Tente um pouco a cada dia, antes de viajar. Consulte um dicionário, termos de conversção, guias turísticos, Internet, enfim, faça seu mini dicionário e guia de expressões e o leia de vez em quando, pronuncie.

6- O que é melhor, Dicionário ou Guia de Conversação?

Há livros de frases, dicionários, tradutores eletrônicos e cartões de bolso de referência. Todos têm seus prós e contras.

A melhor combinação é você fazer o SEU guia de conversação e carregar consigo. Pode ser bem útil na hora de comer, porque nada é pior do que entrar num restaurante e não entender NADA do que está escrito no cardápio.

7- Não se preocupe com a gramática!

Não deixe que isso o envergonhe. É a maior besteira achar que você está pagando mico, porque tem até seu charme ver um estrangeiro se esforçando pra falar português.

Você NÃO está na escola ou num curso, está em viagem, a lazer, certo?

Pense naquele português macarrônico que você ouve de um alemão perdido em sua cidade. Ou seja, use seu “broken english” e se comunique. Você pode até se surpreender ao verificar que está falando com um estrangeiro local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *